Linha 5 – Turismo

Ribeira – General Osório 
Amarela – 30,2 km – 23 estações

A linha é uma ligação direta entre a região hoteleira, na orla da Zona Sul, e o Aeroporto Internacional, na Ilha do Governador. Além de favorecer diretamente o turismo, é importante para resolver parte do maior problema da atual malha carioca, que é escoar passageiros oriundos da Supervia para a Avenida Rio Branco e Zona Sul.

Em um trecho, a linha seria uma versão do projeto da Linha 5 oficial, que ligava Galeão e o Centro, muito especulado quando o Rio se candidatava como sede dos Jogos Olímpicos de 2004. Como ganhador da disputa para 2016, parte desse projeto poderia se concretizar. As estações adaptadas seriam as seguintes:

  • Ribeira (Praça Iaiá Garcia)
  • Zumbi (Rua do Zumbi/Rua Pojuca)
  • Pitangueiras (R. Prof. Alberto Meier/R. Eng. Maia Filho)
  • Praia da Bandeira (Praça União Comunitária)
  • Cocotá (R. Capitão Barbosa/R. Tâmisa)
  • Jardim Carioca (estação intermediária)
  • Jardim Guanabara (R. Cumplido de Santa Ana, com corredores de acesso para todo o bairro)
  • Portuguesa (R. República Árabe da Síria)
  • Itacolomi (com integração com o Morro do Barbante)
  • Aeroporto Internacional Tom Jobim
  • Base Aérea do Galeão
  • Hospital Universitário
  • Fundão
  • Parque Tecnológico
  • Caju
  • Rodoviária Novo Rio
  • Leopoldina – integração com o trem-bala

Devido a grandes áreas disponíveis, poderiam ser intercalados trechos em superfície, elevado e subterrâneo. Por exemplo, a linha aproveitaria boa parte do leito ferroviário que passa pelo Porto e pelo Caju, na frente do Cemitério São Francisco Xavier.

O último trecho seria altamente transversal, paralelo ao Túnel Rebouças, diminuindo a saturação das linhas Zona Sul – Centro. Isso seria realizado em pouco mais de 7 km e 8 estações:

  • Cidade Nova – linha 5 (atualmente linha 2)
  • Estácio – linhas 1 e 2
  • Rio Comprido – na Praça Paulo de Frontin
  • Barão de Petrópolis
  • Cosme Velho
  • São Clemente – esquina com Real Grandeza
  • Real Grandeza – esquina com Pinheiro Guimarães
  • Siqueira Campos – linha 1

11 estações fariam baldeação com outras linhas:

  • Linha 1: Estácio, Cantagalo, General Osório
  • Linha 2: Estácio
  • Linha 3: Rodoviária
  • Linha 4: Rodoviária, Humaitá
  • Linha 6: Portuguesa, Aeroporto Internacional, Galeão
  • Linha 9: Fundão
  • Linha 11: Cidade Nova
  • Linha 12: Leopoldina, Cidade Nova

6 Respostas para “Linha 5 – Turismo

  1. A única saída para a cidade do Rio de Janeiro é o metrô. O BRT que fizeram, já está com sua capacidade esgotada e não se pode mais continuar lançando resíduos carbônicos na atmosfera. Ainda, não se pode querer que um passageiro que vá viajar para o exterior, por exemplo, sujeite-se a fazer um trajeto que passe por situações inseguras como é o caso do BRT que vai para o aeroporto internacional. Infelizmente, não se pode acreditar que a linha 5 do metrô vá sair do papel. A linha 4 só foi construída por causa das olimpíadas de 2016 e não temos outro evento do tipo. Só por curiosidade, o metrô da cidade do México é 5 vezes maior que o de São Paulo. Por aí vemos como estamos atrasados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s