Panorama Atual

Antes de discutir a malha nova que estou especulando, nada mais justo do que começar esclarecendo todos os sistemas de maior infra-estrutura que já existem na região metropolitana. Ou seja, mostrarei todos os ramais de metrô e trem, de uma forma geral.

O consórcio Supervia administra as mais importantes linhas. São basicamente 5 ramais que partem da Central do Brasil, subdivididas em linhas especiais e sub-ramais.

Esquema dos ramais Supervia: Campo Grande, Japeri, Belford Roxo e Saracuruna

O ramal Belford Roxo atende à Zona Norte e Baixada. É a extensão natural da Linha 2, no trecho Honório Gurgel – Belford Roxo, que responde por boa parte da malha. Portanto, se o metrô englobar essa área, possivelmente a linha será utilizada como auxiliar. Há dois tipos de linha: expresso e parador.

O ramal Saracuruna atende a parte mais leste da malha ferroviária passando por Bonsucesso, Ramos, Penha e Duque de Caxias. Existe uma linha especial até Gramacho. Em Saracuruna os passageiros podem fazer integração com o ramal Vila Inhamorim, devido a diferença do tipo de trem, e o ramal Guapimirim, que é administrado pela empresa Central.

Os outros 3 ramais que partem da Central do Brasil são os mais relevantes e formam um Y. Todos ramais derivam do ramal Deodoro, que passa pela Grande Méier e Madureira. Há uma bifurcação na estação Deodoro, de onde partem os ramais Santa Cruz, que atende a Zona Norte, e Japeri, que passa pela Baixada, nos municípios de Nilópolis, Mesquita, Nova Iguaçu, Queimados e Japeri, onde há baldeação com a linha Japeri – Paracambi

Há mais linhas especiais que derivam dos últimos ramais. Derivando do ramal Japeri:

  • Engenho de DentroJaperi, semi-direto
  • Central do BrasilQueimados, semi-direto
  • Central do BrasilNova Iguaçu, semi-direto
  • Central do BrasilNilópolis, semi-direto

Derivando do ramal Santa Cruz:

  • Central do BrasilCampo Grande, parador
  • Central do BrasilBangu, parador

Vale lembrar que o próprio ramal Santa Cruz é semi-direto.

Outro tipo de sistema de transporte de alta capacidade que atende à metrópole é o metrô, que tem apenas 2 linhas. O esquema é tão pequeno que pode ser representado com um mero Y.

Esquema das linhas do Metrô

Estação Cardeal Arcoverde

A linha 1 (Saens PeñaIpanema/General Osório) tem passagem pela Tijuca, Centro e Zona Sul. É totalmente subterrânea e foi inaugurada em 1979, com plano inicial de ser circular, ligando Gávea e Rua Uruguai. No trecho já construído, o blog sugere a construção de mais 3 estações: uma na Tijuca, na Rua do Matoso, e duas em Botafogo, nas ruas Marquês de Olinda e Álvaro Ramos.

A linha 2 (PavunaBotafogo) circula por toda extensão da Zona Norte até a Central do Brasil, onde, desde 2009, continua compartilhando a passagem com a linha 1 até Botafogo, apenas para aumentar o número de trens para suportar os passageiros originados de todos os ramais da Supervia que desejam ir para a Avenida Rio Branco. Isso seria facilmente abrandado estendendo alguns ramais da Supervia, mas direi mais disso em outro post.

Estação Cidade Nova

A linha 2 foi inaugurada em 1981 e também não segue o projeto original, que teria um trecho alternativo à linha 1 até a Carioca. Inclusive, parte do trecho, São Cristóvão – Estácio, funciona em feriados e finais de semana. O blog sugere à linha 2, além de englobar o ramal Belford Roxo, duas novas estações: Jacarezinho e Herédia de Sá.

Além de não ter a expansão levada a sério, os sistemas de transporte de alta capacidade não têm uma frota correspondente à grande demanda da cidade. A maioria das estações está sucateada e toda a malha deve ser modernizada em termos de sinalização e estrutura.

Ainda mais preocupante é que em 4 grandes áreas da cidade, esse altamente necessário tipo de transporte nem chega a atender os cidadãos. A primeira área abrange toda a Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, os bairros de Jacarepaguá e até arredores da Praça Seca e Vila Valqueire. A segunda área é toda parte leste da Baía de Guanabara, ou seja, os municípios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá. A terceira área é a grande região entre o ramais Saracuruna e Belford Roxo, grande parte de Duque de Caxias e São João de Meriti. A última é toda a área insular, incluindo as Ilhas do Governador, Fundão e Paquetá.

Sendo a 30ª cidade mais rica do mundo, é uma grande vergonha que o Rio de Janeiro tenha seu sistema de transporte muito sucateado, saturado, à beira de um grande colapso.

Anúncios

Uma resposta para “Panorama Atual

  1. Bela iniciativa do blog.
    Até hoje não consigo engolir o fato de se ter feito o prolongamento da linha 2 até a Central e não ter sido cumprido o projeto original, indo até a Carioca, com a criação da estação Cruz Vermelha, que atenderia muito mais pessoas do que a estação espacial fantasma da cidade Nova.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s